Uma esperança de justiça

Tarso Genro admitiu que o Brasil poderá processar militares envolvidos na Operação Condor. O ministro da Justiça disse, em entrevista ao sítio da BBC que "tem a sensibilidade dos militares mas também tem a sensibilidade das famílias dos mortos e a sensibilidade dos que consideram que a tortura não prescreve", quando foi questionado sobre possíveis reações negativas dentro das Forças Armadas.

A constituição de 1988 impede que brasileiros sejam deportados a fim de serem julgados em outros países. Contudo, como já postei aqui, a justiça ainda está em débito com as vítimas da Ditadura Militar brasileira. Passadas já duas décadas de seu fim, a Ditadura deixou seqüelas ainda hoje sentidas em nossa democracia. A abertura de processos contra torturadores e assassinos no Brasil seria um importante passo pra que a impunidade não se perpetue em nossa história.

Um comentário :

marcos fonseca disse...

Ei Geraldo,adicione o blog do Alfredo Neves,ao seus favoritos.